Logo adSalsa

A Direct Marketing Association apresentou um relatório sobre o ROI contribuído pelos principais canais de Marketing Direto. Os resultados destacam a rentabilidade das promoções enviadas por correio eletrônico.

estadisticas-ROI-300x167

O E-mail marketing ocupa assim o primeiro posto do ranking ao produzir $40 dólares pela cada dólar investido. Em segunda e terceira posição destacam o SEO e o Internet Display. O primeiro, o SEO, apresenta um ROI de $22,24 por dólar investido, enquanto os Displays oferecem uma rentabilidade de $19,72. Os Keyword Ads encontram-se em quarto lugar com um ROI de $17 por dólar de investimento. Os últimos postos do Rank ocupam-nos técnicas como Mobile, Catalogs ou Banner Ads.

De acordo aos dados contribuídos pela DMA, o E-mail Marketing é uma das técnicas mais seguras à hora de investir em publicidade on-line. Um dado que reforça as estatísticas oferecidas por Forrester Reserach em janeiro de 2012, e que augurava um importante crescimento do investimento em E-mail Marketing durante os próximos anos. Segundo esta fonte, o investimento em E-mail Marketing, que em 2010 se situava em torno dos 1.300 milhões de dólares, passaria em 2014 a atingir os 2.000 milhões de dólares.

No final de 2011 e princípios de 2012 a corrente de opinião maioritária defendia o futuro domínio das redes sociais em isto do e-commerce. A visão de um lugar ponto de encontro entre clientes/usuários e produtos/marca parecia o palco perfeito para um romance comercial.

O ponto de vista era claro: as redes sociais estavam destinadas a ser o novo líder e herdar assim o reinado do E-mail Marketing. Todo encaixava. Enquanto o uso do correio eletrônico oferecia grandes hándicaps (molesto, invasivo, spam, filtros a cada vez mais complicados…) às comunidades virtuais concedia-lhes um aura mística que atrairia ao target desejado e que criaria relações capazes de potenciar as vendas.

No entanto as teorias são só isso: teorias. Visões do que achamos que pode passar. Às vezes acerta-se algo, às vezes não; mas é realmente difícil acertar com exatidão aquilo que vai suceder.

Enquanto as redes sociais seguem procurando seu caminho, o E-mail Marketing tem ido limando esses problemillas que arrastava. Se podia parecer molesto, os profissionais têm respondido comprometendo com o consentimento do usuário. Por outro lado, a inovação dos filtros antispam está conseguindo uma verdadeira “profissionalização” da atividade. Na atualidade só triunfam os melhores. Agora temos aos que chegam ao cliente/usuário e aos que não. Parece fácil achar que estes segundos têm dois caminhos: melhorar ou desaparecer.

Junto a estes movimentos do E-mail Marketing aparece outro grande candidato ao trono de Rei do Marketing On-line. Aqui a conversão manda, e desde princípios de 2012 emerge o SEO. A presença em buscadores tem sido e é uma realidade que a cada dia suscita mais interesse por parte dos anunciantes.

Os ratios de Conversão oferecidos desde finais de 2012 até nossos dias oferecem cifras que derrubam as hipóteses lhes inicie:

conversión-300x224Tal e como pode ser comprovado no gráfico, as coisas não saem como se suponha se esperava uma rápida ascensão dos ratios de conversão da Social Média. Não obstante, a realidade é que seu melhor resultado se consegue no quarto quatrimestre de 2012 com um 0,88% de conversão, para depois descer no primeiro cuatrimestre de 2013 até o 0,71%. Em honra à verdade, as demais ferramentas também sofrem um descenso no mesmo período de tempo, mas as diferenças com respeito ao Email Marketing e vos buscadores perduran.

O E-mail Marketing parece, pois, que tem sensata para momento, enquanto técnicas como o SEO e a Social Média vão ter que melhorar se querem ser acercado. Sacar o máximo a todas estas ferramentas parece ser um bom repto.